quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

SOS Semiárido Nordestino



Há cerca de um ano atrás o vereador Gilberto de Belchior, com base nas previsões meteorológicas e levando em consideração que o nosso semiárido teria sido comtemplado com uma década de bons invernos, encaminhou requerimentos para os três níveis de governo, Municipal, Estadual e Federal, alertando para a iminência de período de estiagem e a necessidade de medidas concretas de convivência com a seca.
Prefiro falar em convivência com a seca, porque acho inadequado se falar em combater à seca. Afinal, como poderíamos combater a natureza? Como explica a meteorologia, as chuvas são influenciadas pelas correntes de ventos, pelas diferenças de temperaturas dos oceanos e muitos outros fatores e eventos que ocorrem no globo terrestre.
Voltando ao que interessa, o longo período de estiagem que vem castigando o nosso semiárido já causou estragos na nossa economia, difícil de ser recuperada.  A principal fonte de renda do nosso homem do campo é a pecuária. Como sabemos, Custódia tem uma das maiores feiras de animais da região.
Nesse dia, as pessoas trazem o boi, o cavalo, a cabra, a ovelha, a galinha, as vendem e com o dinheiro vão a feira para fazer suas compras e pagar suas dívidas.
A atividade agrícola, basicamente de subsistência, serve mais como suporte para a pecuária e para o sustento da família. Não tem impacto na economia. Se não temos inverno não temos produção agrícola, porém, se no ano seguinte tivermos um bom inverno voltamos a produzir o milho, o feijão, etc.
No caso da pecuária a situação é bem diferente. Com essa estiagem já perdemos aproximadamente oitenta por cento do nosso rebanho e o que é pior, estamos perdendo a capacidade de sonhar, de acreditar, de reagir.
O que escutamos por aí é que, depois dessa seca, pouca gente vai querer voltar a criar, a investir na pecuária, que para se recuperar precisaríamos de novos investimentos, para recuperar pastagens, para aquisição de novas matrizes e novos reprodutores, coisa que o nosso criador não pode e nem está mais disposto a fazer.
O comércio já está sentindo os efeitos dessa crise. Nem só de Bolsa Família e de assalariados vive a nossa economia urbana. Comerciantes de todos os seguimentos já se queixam da falta de movimento.
Mas tudo isso já era previsível. Está lá no meu Requerimento de fevereiro de 2012. Mas, então por que o Estado Brasileiro, através de suas instituições, democraticamente consolidadas, não toma medidas eficazes e permanentes que permitam uma convivência harmoniosa do homem com a natureza, nesse caso específico, do homem do semiárido nordestino com as estiagens, que são cíclicas, ou seja, de vez em quando acontecem?
Quando algumas medidas são tomadas via de regra  são tímidas e parecem estarem muito mais voltadas à promoção midiática de algum governante do que mesmo para resolver o problema ao qual se destina!
SALVEM O NOSSO SEMIÁRIDO NORDESTINO!
Vereador Gilberto de Belchior

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Bloqueio do Bolsa Família - Veja Nota do MDS

Imagem

Bolsa Família: mais de 434 mil famílias precisam atualizar cadastro

21/02/2013 10:30
Aquelas que não participaram do processo em 2012 estão com benefício bloqueado e têm até 28 de fevereiro para evitar cancelamento

Brasília, 20 –
 Das mais de 1,5 milhão de famílias que precisavam fazer, no ano passado, a atualização dos seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, 434.556 não participaram do processo, o que representa 28,4% do público. Essas famílias tiveram o benefício do Bolsa Família bloqueado no mês de fevereiro e têm até o final do mês para que o responsável, que é o titular do cartão de saque, procure um posto de atendimento do programa em sua cidade e evitar o cancelamento do benefício.

Após regularizar a situação, elas voltarão a receber o benefício normalmente a partir do mês de março. As famílias receberam avisos nos extratos bancários de pagamento, ao tentarem sacar o benefício em fevereiro, com orientações para procurar a gestão municipal. Se a família já tiver feito a atualização após 18 de janeiro, ela não precisa fazer mais nada e voltará a receber o benefício normalmente a partir de março, inclusive a parcela bloqueada em fevereiro.

Todo ano, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) identifica e informa às prefeituras as famílias que estão com informações desatualizadas há mais de dois anos. A atualização cadastral é um dos mecanismos de controle do Bolsa Família.

Segundo o diretor do Departamento de Benefícios do MDS, Walter Emura, qualquer alteração – como mudança de endereço ou de renda, localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar ou composição familiar – deve ser comunicada à gestão municipal. “O cadastro atualizado significa nós podermos pagar corretamente as famílias beneficiadas. A atualização cadastral é de fundamental importância para manutenção da comunicação com os beneficiários.” 

Em Custódia ocorreram muitos bloqueios, porque a equipe gestora do Bolsa Família não enviou os dados desses benefícios, no final de 2012, apesar dos titulares do benefício ter procurado a Secretaria de Ação Social para fazer a atualização dos seus cadastros.

Vereador valorizado



Do blog do Magno:
Decidido a valorizar o Legislativo, o prefeito de Belo Jardim, João Mendonça (PSD), resolveu que 50% da cota do FPM estadual anunciado pelo governador em Gravatá – algo em torno de R$ 1,8 milhão – serão investidos em obras sugeridas pelos vereadores. Desde, claro, estejam dentro das diretrizes das propostas de campanha. Será que os demais prefeitos seguirão o exemplo?

Atraso da transposição preocupa Dilma

Do blog do Magno:

 A interpretação é de que o atraso turbina uma eventual candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos 
Antes de viajar para a Guiné Equatorial e Nigéria, de onde chega neste domingo (24) após participar da 3ª Cúpula América do Sul-África e pleitear votos para o Brasil assumir a diretoria-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), a presidenta Dilma Rousseff se reuniu com alguns ministros para dar uma ordem: 2013 é o ano do governo acontecer.
A orientação é para que os ministros trabalhem por resultados ao longo do ano, sem focar individualmente nas suas aspirações políticas para 2014. Dilma quer que o governo colha frutos mais consistentes para usar na sua própria candidatura a reeleição, após dois anos de crescimento fraco da economia – principal ponto que o Palácio do Planalto vê como flanco aberto para ataque da oposição.
Não fortalecer PSB
O atraso nas obras de transposição do Rio São Francisco preocupa Dilma. Ela cobrou do ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional), a portas fechadas na última quinta-feira (21), que corra com o projeto, classificado no relatório do Programa de Aceleração do Crescimento como em “atenção”. A interpretação é de que o atraso turbina uma eventual candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Nome forte no Nordeste, Campos se beneficiaria com a insatisfação do eleitorado nordestino com o atraso da transposição.
A presidenta teme entrar na campanha de reeleição tendo o atraso como um telhado de vidro para pedradas da oposição. A ordem dada a Bezerra foi para acelerar a execução da obra para termina-la em 2015.(Informações do Jornal do Brasil)

Prefeito distribui filtros na zona rural

O prefeito Luiz Carlos, juntamente com os secretários de Saúde, Administração, Obras e Ação Social, passou esse domingo distribuindo filtros de barro, através do Programa de Convivência com a Seca, nas comunidades Carvalho e Jeramataia.
Ao todo serão distribuídos cerca de mil e trezentos filtros, destaca o secretário de saúde, Kassio Freitas, com prioridade para as comunidades mais carentes e onde é maior a dificuldade de água potável.
Os vereadores Gilberto de Belchior, que já vem desenvolvendo outros projetos importantes nessas comunidades acompanhou a comitiva do prefeito, bem como o vereador Chico Elizeu.
A Comunidade Jeramataia fica a cerca de 36 km da sede do município, o que torna difícil o abastecimento d’água através de carro pipa, destaca o vereador Gilberto, para quem a instalação de um poço artesiano existente na comunidade, com dessalinizador irá resolver o problema de abastecimento d’água naquela comunidade.
Para o prefeito Luiz Carlos, a grande prioridade nesse momento será o abastecimento d’água. Iremos atacar essa questão de várias maneiras: aumento da frota de carros pipas, perfuração e instalação de poços artesianos, reforma de barreiros e pequenas barragens, entre outras ações é o que pretendemos fazer, para que o nosso já sofrido homem e mulheres do campo possa conviver com esse momento difícil de estiagem, com dignidade.
A secretária de ação social, Dra. Sílvia esclareceu os motivos dos bloqueios que está ocorrendo, do Bolsa Família. Segundo ela, muitos beneficiários do Programa foram prejudicados porque o governo anterior deixou de enviar os dados para o sistema que gerencia o Programa, no final do ano passado. Ela orientou que as pessoas prejudicadas procurem o Bolsa Família, através da servidora Silene, para regularizar o problema.


sábado, 23 de fevereiro de 2013

Agora todo mundo sabe quem é Yoani Sánchez

Graças a burrice de setores da esquerda brasileira

Texto de Magno Martins

As deprimentes cenas de burrice e intolerância no rastro da visita da blogueira cubana Yoani Sánchez ao Brasil, desde a sua chegada ao Recife no domingo, passando por Feira de Santana, Brasília e agora São Paulo, fazem-me recorrer novamente ao sábio Frederico Branco, que nos ensinava na velha redação do "Estadão": tem coisa que pode e tem coisa que não pode.

Não pode, por exemplo, um grupelho de furiosos militantes pró-Cuba
perseguir a moça onde quer que ela vá, puxar seus cabelos, esfregar
notas falsas de dólar na sua cara, impedí-la de participar de debates,
de exibir um filme e até de dar autógrafos, como aconteceu na noite
desta quinta-feira numa livraria aqui em São Paulo.

Pouco me importa saber se ela é agente da CIA, do Mossad, do Vaticano ou de Hollywood, se é financiada por uma entidade de jornais conservadores ou se está a serviço de quem quer que seja.

Yoani Sánchez tem todo o direito de falar o que quiser e quem não
estiver de acordo que a conteste nos debates ou nas redes sociais. O que não pode é impedí-la de expressar o que pensa e impedir a sua livre circulação pelo país.

Além de tudo, é uma cretinice o que esses militantes estão fazendo,
pois transformaram Yoani em celebridade de um dia para outro,
deram-lhe uma visibilidade na mídia que jamais teria, se simplesmente a deixassem cumprir sua agenda no Brasil.

O resultado disso é que apenas atiçaram o ódio devotado desde sempre ao regime cubano pelos celerados blogueiros e colunistas abrigados no nicho de mercado dos neocons da nossa mídia grande, que aproveitaram a deixa para atacar o governo petista e jogar a blogueira no colo do PSDB, em mais um Fla-Flu de intolerância explícita.

Pode Yoani ter ido além das chinelas, ao cobrar, por exemplo, em
debate promovido sugestivamente no "Estadão", mais "dureza ou
franqueza" do governo brasileiro na defesa dos direitos humanos em
Cuba, como se um país pudesse dizer a outro o que deve ou não fazer.

Pois não tem a menor importância o que ela diga, mas sim o direito de qualquer cidadão expressar livremente suas ideias em solo brasileiro. Até porque, as declarações críticas de Yoani sobre o regime cubano não trouxeram nenhuma novidade em relação ao que ela já escreve em seu blog faz mais de cinco anos.

A simples presença de Yoani Sánchez no Brasil, primeiro país visitado em sua volta ao mundo, deveria ser festejada como um sinal de abertura do regime cubano -- uma abertura lenta, gradual e segura, como aquela que tivemos aqui na ditadura brasileira, patrocinada pelo general Ernesto Geisel, no final da década de 1970.

O atraso mental e a truculência dos que ainda vivem nos tempos da
Guerra Fria, transformaram a inofensiva Yoani, de quem poucos haviam ouvido falar, em vítima indefesa, e sua visita, em manchete de jornal, como se estivéssemos à beira de um conflito armado.

Deixem a moça em paz, e vamos cuidar da vida, que a gente ganha mais.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Balanço do Encontro de Gravatá



Do blog moxotodagente

Com a finalidade de ajudar os municípios do Estado a realizar investimentos, o governador Eduardo Campos anunciou conjunto de medidas, entre Convênios, Decretos e Projetos de Lei, para apresentar aos 184 prefeitos do Estado presentes hoje (21) ao encontro “Juntos por Pernambuco”, realizado em Gravatá. Somados, os investimentos computam R$ 612 milhões e beneficiam setores estratégicos da gestão municipal, como Saúde, Água e Enfrentamento à Seca, Educação, Infraestrutura e Urbanismo, além da área econômica, para a qual foi instituído o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

O FEM será um mecanismo financeiro capaz de apoiar planos de trabalho municipais de investimento, sobretudo nas áreas de Infraestrutura Urbana, Educação, Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade. O fundo, a principio, estipula R$ 228 milhões e não é apenas um plano emergencial, já que tem prazo de duração indeterminado. “Num ano extremante duro do ponto de vista econômico, decidimos criar essa nova fonte de investimento para os municípios. Assim,  damos a nossa contribuição para a agenda pró-investimento que Pernambuco e o Brasil precisam para vencer 2013 e ter um futuro cada vez mais próspero", enfatizou Eduardo. 

O maior aporte financeiro será na Saúde, quando serão repassados R$ 250 milhões, sendo R$ 50 milhões para a universalização do SAMU  e o fortalecimento da Atenção Primária em todo Estado. O restante (R$ 200 milhões) servirão como co-financiamento do Estado no custeio e na manutenção das Unidades Pernambucanas de Atenção Especializada (UPAEs). As unidades serão implantadas, preferencialmente, no município-sede de cada uma das 12 regionais. Na ocasião, Eduardo também assinou o Termo de Cessão e entrega de 36 ambulâncias.  Também houve a renovação das parcerias com os municípios do Mãe Coruja Pernambucana, no valor de 8,5 milhões.

Mais R$ 5,5 milhões serão destinados ao fortalecimento dos Programas de Prestação de Serviços à Comunidade e Liberdada, ampliando de 185 para três mil jovens atendidos. O montante representa o aumento de 25% no valor repassado aos Municípios (de R$ 240,00 para R$ 300,00 per capita). Na Segurança, o Governo do Estado cria o Selo Pacto pela Vida a fim de garantir a identificação dos municípios que atendam os critérios de prevenção e redução da criminalidade.

Já os segmentos da Educação e da Ciência e Tecnologia concentram R$ 69 milhões em recursos. O primeiro ato concede reajuste correspondente ao IPCA acumulado, de janeiro de 2011 a dezembro de 2012, para o transporte escolar dos estudantes estaduais feito pelos municípios. A segunda medida visa  institui premiações aos municípios que obtiverem o maior índice IDEB (Índice de Educação Básica). Serão doados ônibus para as escolas e tablets para os professores que atingirem a meta. Por último,  será ampliado  Programa Pernambucano de Inclusão Sociodigital – Conexão Cidadã, cuja meta é dá cobertura de banda larga a todo o território pernambucano.

Coube ao ministro de Integração Regional, Fernando Bezerra Coelho, anunciar os convênios com a União. No enfrentamento à seca, a parceria entre as três esferas do Poder Público vai possibilitar investimentos conjuntos de mais de R$ 183 milhões na construção de barreiras e sistemas coletivos de abastecimento. Na prática, a medida representa mais agilidade ao processo de contratação das empresas responsáveis pelas obras, que agora a ser direta.

No que concerne a questão da Infraestrutura e Urbanismo, foram assinados Termos de Compromisso para adesão do Programa Minha Casa, Minha e de universalização do Programa Academias das Cidades, totalizando 23,6 milhões. Ainda foi anunciado pelo governador  o calendário dos cursos em Gestão Pública, dividido em três turmas nas cidades de Recife, Caruaru e Petrolina.

Dilma vai morrer de inveja


Do blog do Magno
Recebido aos gritos de “É presidente”, o governador Eduardo Campos (PSB) injetou ânimo nos 184 prefeitos pernambucanos ao anunciar, ontem, no primeiro dia do seminário de Gravatá, um pacote de bondades da ordem de R$ 600 milhões.
A medida mais festejada foi à criação de um fundo pelo qual o Estado repassará R$ 228 milhões aos municípios correspondentes a uma cota mensal do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) correspondente aos valores federais de cada município.
A respectiva cota será repassada em quatro parcelas e se destina exclusivamente a obras. “Com isso, os municípios poderão começar a movimentar a economia e a gerar renda e emprego”, disse o governador.
Pacientemente, Eduardo explicou uma a uma as medidas e ainda contou com a colaboração de recursos federais para rechear o pacote, através de convênios celebrados com o Ministério da Integração Nacional.
O pacote, por si só, salvou e transformou o encontro, que prossegue hoje, num grande diferencial do que foi promovido pela presidente Dilma, no início de janeiro.
Ali, os gestores municipais chagaram com a expectativa de que haveria compensação em relação às perdas do FPM, mas saíram de bolsos vazios e mãos abanando.
Mesmo os prefeitos não aliados do governador, como Júlio Lóssio (PMDB), de Petrolina, ficou sensibilizado e animado com o resultado do encontro. “O governador estendeu a mãos aos municípios”, disse Lóssio.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Encontro do governador com os prefeitos

Do blog do Magno

Ao contrário do encontro da presidente Dilma com prefeitos em janeiro passado, esvaziado e sem conteúdo programático, a reunião que o governador Eduardo Campos promoveu, há pouco, em Gravatá, com 184 municípios, foi festejada pelos aliados.

De pé, os prefeitos festejaram um pacote da ordem de R$ 600 milhões, só da parte do tesouro estadual. Presente ao encontro, o ministro da Integração, Fernando Bezerra Coelho, colaborou. Assinou com o Estado convênios para 100 reservatórios e kits de irrigação.


Ao final do encontro, os prefeitos sairam animados. 'Saimos daqui com a certeza de que teremos o Estado como grande parceiro, algum dinheiro para iniciar obras', disse a prefeita de Floresta, Rorrõ Maniçoba (PSB).

Para o prefeito José Queiroz (PDT), de Caruaru, o importante não é apenas o dinheiro que vai chegar aos municípios, mas o acompanhamento de gestão, a parte técnica e de assessoramento por parte do Estado. 'Eduardo fez um gol de placa', comemorou Queiroz.

Entre as medidas anunciadas pelo governador está o Fundo de Desenvolvimento Municipal no valor de R$ 228 milhões. O instrumento evitará os convênios e facilitará a vida dos prefeitos pernambucanos. “Estamos aqui com ajuda de técnicos desenvolvendo a experiência de fundo a fundo para obras e empregos no Estado. Desse jeito, vamos fazer e ajudar o Brasil a crescer. Vai ter obra e emprego em todo canto”, garantiu o socialista.

Pelo fundo, será repassada uma cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para os prefeitos fazerem obras. Ao anunciar o repasse do instrumento, o governador foi aplaudido de pé pelos gestores. E enquanto aplaudiam o socialista, um deles gritou: “É presidente!”

Momentos antes, o governador Eduardo Campos anunciou, também, 2,5 mil casas em 67 cidades. O tempo para a realização seria de seis meses, ao custo de R$ 12,5 milhões.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), abriu seu discurso em Gravatá informando que esteve reunido pela manhã com a presidente Dilma Rousseff (PT) tratando de questões relativas ao Nordeste.

Disse a ela que estava vindo a Pernambuco participar deste encontro com o governardor Eduardo Campos (PSB) e que a presidente havia mandado um abraço para ele.

Em seguida, falou dos aditivos assinados e traçou um quadro dramático da longa estiagem. Só na pecuária, segundo ele, os prejuízos atingem valores da ordem de R$ 16 bilhões.

Transposição – A tecnologia a serviço do homem



Apesar do atraso nas obras, o trem que transporta dormentes e trilhos já pode ser visto em Custódia, bem como equipamentos de última geração que manuseiam, de uma só vez, dezenas de dormentes que chegam a pesar mais de quatrocentos quilos, cada um, como se fossem palitos de fósforo.

O conjunto de equipamentos, de tecnologia italiana, implanta dois quilômetros de dormentes e trilhos por dia. O Encarregado Geral dessa parte da obra, Sr. Júnior acompanhou o Vereador Gilberto de Belchior mostrando cada detalhe da operação, que deixa qualquer um impressionado, pela rapidez e pela eficiência das máquinas.

Não fosse a formação rochosa que domina nossa região, construir uma ferrovia seria uma brincadeira, garante Gilberto, com a tecnologia que dispomos atualmente. Porém, de acordo com o Encarregado Júnior, a ferrovia que transporta o minério de ferro de Carajás para São Luiz – MA está sendo duplicada com a utilização de equipamentos ainda mais modernos.


As fotos foram tiradas no trecho da obra que fica bem próximo à Vila do Ingá, justamente no cruzamento da Estrada com a ferrovia.


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Governo do Estado irá ajudar os município na elaboração de projetos

Do blog Moxotó Dagente


O Governo do Estado vai colocar à disposição dos prefeitos pernambucanos, a partir do próximo mês de março, o Instituto de Gestão Pública de Pernambuco. Esse Instituto disporá de mão de obra qualificada para ajudar às prefeituras do Estado, sobretudo àquelas de menor porte, a elaborarem projetos por meio dos quais se habilitarão a “arrancar” recursos de Brasília.

Esta é uma das novidades que serão anunciadas amanhã, em Gravatá, pelo secretário-chefe da casa Civil, Tadeu Alencar, que é um dos coordenadores da reunião que se realizará naquela cidade com todos os prefeitos do Estado.

Denominado “Encontro do Governo do Estado e Prefeituras – Integração das Políticas Públicas”, a reunião será aberta às 15h, no Hotel Canariu’s, pelo governador Eduardo Campos, e se prolongará até a sexta-feira.

Os secretários palestrantes irão orientar os prefeitos pernambucanos sobre como conseguir recursos do governo federal mediante a apresentação de projetos.

Prefeito indica o Líder do governo na Câmara



Através de ofício, que foi lido na Sessão Ordinária da última terça-feira, o prefeito Luiz Carlos indicou o vereador Gilberto de Belchior para Líder do governo, na Câmara de Vereadores. A oposição, por sua vez, indicou a vereadora Yolanda para Líder da bancada e o vereador Neguinho para Líder do PSB.
Gilberto disse que só veio saber da indicação de seu nome ontem pela manhã e se mostrou disposto a colaborar para melhorar o ambiente político dentro da Casa João Miro da Silva, o que implica no esforço junto às diversas bancadas, inclusive da oposição, para que tenhamos um debate profícuo e produtivo, em benefício dos interesses do povo custodiense.
Para o blog, Gilberto declarou que, como Líder, sente-se na obrigação de dialogar também com todos os setores do governo, a fim de se fazerem os ajustes necessários para que o governo possa botar em prática os compromissos assumidos em campanha, satisfazendo ao desejo de mudanças, manifestados, nas urnas, pela população.
As demandas são enormes, afirma Gilberto, tanto por empregos, quanto por ajudas as mais diversas. Enfrentamos o problema da seca, que irá exigir muito em termos de abastecimento da população, principalmente a rural.
Os problemas de abastecimento, de acessibilidade, rural e urbana, de saúde, de educação, enfim, será preciso um esforço conjunto, com muita boa vontade, de todos, para que possamos dá uma boa resposta aos anseios da população.
Da Tribuna, o Líder respondeu à algumas cobranças feitas pela oposição, as quais ele considera injustas e inoportunas. Disse que em menos de dois meses seria impossível qualquer governo mostrar resultados. Que tudo que está aí, seja bem feito ou mal feito, deve ser atribuído ao governo anterior.
O nosso governo ainda está em formação. Não temos sequer a equipe totalmente formada. Muitos programas não foram renovados pelo governo anterior e levaremos tempo para regularizar isto. Certamente a população terá prejuízos por conta da omissão dos governantes anteriores, garante Gilberto.
O novo governo teve que desembolsar trinta e cinco mil para recuperar três veículos da saúde, sendo duas ambulâncias e um ônibus do TFD, que se encontravam jogados nas oficinas, então imagine o quanto será necessário para recuperar toda frota de veículos e maquinários da prefeitura.
Recebeu uma dívida de mais de três milhões de restos a pagar, empenhados e salários atrasados, enquanto as contas da prefeitura foram entregues zeradas.
Então, são muitos os desafios, mas esperamos encontrar boa vontade do governo, do legislativo e da sociedade, para enfrentarmos esses desafios, afinal, dando certo será bom pra todos, mas dando errado será ruim para todos.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Câmara de Vereadores inicia seus trabalhos

Com a Casa cheia, a Câmara de Vereadores realizou nessa sexta-feira sua primeira Reunião Ordinária da legislatura que se inicia. As bancadas de governo e oposição agora se inverteram. Acostumados a defender os projetos do Executivo, os vereadores, que agora estão na oposição já mostraram que vão fazer barulho.
Fizeram cobranças com relação a medidas contra a seca, reclamaram de falta de transparência no atual governo, de práticas de nepotismo, até da merenda escolar.
O Vereador Gilberto de Belchior disse da tribuna, que achava estrabho os colegas já quererem que o novo governo tenha feito em 45 dias o que o governo deles não fizeram em oito anos. Disse que o prefeito Luiz Calos recebeu a prefeitura destroçada, sem médicos, sem nenhuma ação de combate a seca, apesar de ter sido cobrado durante todo ano de 1012. A nossa frota de máquinas, equipamentos e veículos ainda não está em condições de funcionamento e irá precisar de tempo e muito dinheiro para ser recuperada.
Na área da saúde, por exemplo, havia mais de quatrocentos contratados em dezembro de 2012 e a saúde não funcionava, os postos de saúde estavam todos fechados e no hospital não havia médicos para atender a população.
Hoje, com 45 dias de trabalho, nós temos cerca de 160 contratados na área da saúde e a população já percebe que melhorou muito os serviços. Todos os PSFs estão funcionando, com médicos, dentistas, enfermeiros e demais servidores; no hospital temos médicos todos os dias e ainda vai melhorar muito.
Com relação a cobrança da máquina perfuratriz que não está trabalhando, feita pelo vereador Neguinho, Gilberto disse que àquela máquina havia sido adquirida há nove anos atrás, na gestão de Zé Esdras, mas, passou oito anos parada, no governo do 40, só vindo a trabalhar na véspera da eleição passada, atendendo apenas ao interesse eleitoral. Depois da derrota eleitoral, a perfuratriz passou a trabalhar alugada, em benefício de particulares, o que é proibido por lei.

O prefeito Luiz Carlos esteve presente na primeia reunião e falou, da Tribuna, destacando a situação das dificuldades que encontrou na prefeitura, pedindo paciência da população até que as coisa se organizem. Disse que conseguiu uma perfuratriz com o governo federal, que irá passar trinda dias perfurando poços no município e que precisou decretar Situação de Emergência para facilitar as ações de atendimento da população.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A Praça Ernesto Queiroz

Essa praça tem história, tal qual a pessoa que leva o seu nome. Ernesto Queiroz foi, sem sombra de dúvida, uma das lideranças políticas mais importantes do nosso município, de todos os tempos.
Me recordo dos tempos de criança, quando nos divertiamos no parque infantil que, salvo engano, foi construído por João Miro, alí naquela praça.
Anos depois, o então prefeito Luizito permitiu a instalação da torre de comunicação, na praça. Talvez para aquela época, fosse realmente uma decisão importante. Hoje, contudo, com os avanços da tecnologia, aquelas instalações já estão prá lá de ultrapassadas, não se justificando mais a permanência alí naquele local.
O que nós precisamos mesmo nesse momento, é restaurar a pracinha, resgatar o seu romantismo, instalando no coração da cidade, uma bela paisagem arquitetônica, mais um Cartão Postal da cidade, além da tradicional Praça Pe Leão e da nossa igreja, Matriz de São José.

Um dos grandes idealistas do projeto da Praça Ernesto Queiroz é o nosso leitor e conterrâneo, Fernando Florêncio, que juntamente com os demais custodienses ausentes estará apoiando e colaborando com esse empreendimento.

A seguir, mais um comentário de Fernando, através do Blog do Vereador:

Caro Gilberto.
De antemão desejo-lhe sucesso no tratamento envolvendo sua saúde.Ao tempo em que os Custodienses que viveram a Praça Velha, bem como os que a conheceram como Praça Ernesto Queiroz antes de ser degradada, ficam agradecidos pela reinserção nos anais da câmara do requerimento de sua autoria para reurbanização da nossa praça.Existe um projeto executado pela Arquiteta Fabíola Secchin e doado a custo zero à população.Infelizmente a administração anterior não reconheceu a grandeza do gesto da Arquiteta, bem como a necessidade da obra, permanecendo a Praça Ernesto Queiroz servindo de estacionamento de carros velhos e depósito de materiais de construção a céu aberto, num flagrante desrespeito ao código de postura do solo do município.
Fernando Florêncio
Ilhéus/BA

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

O vereador trabalha enquanto se recupera


Prezado leitor

Primeiro quero justificar minha ausência na abertura dos trabalhos da educação, ontem, no colégio Ernesto Queiroz, pelo fato de está me submetendo a tratamento de pele, no rosto, não podendo, portanto, receber irradiação solar ou até mesmo a exposição ao calor do ar.
Porém, enquanto me recupero desse tratamento, me dedico a alguns projetos que iremos abraçar em 2013. Entre esses projetos, destacamos o Minha Casa, Minha Vida, uma das promessas da nossa campanha. Pretendo ajudar o nosso prefeito nesse programa, inclusive já dispomos de uma equipe de técnicos fazendo levantamentos na zona rural, onde pretendo ajudar a substituir todas as casas de taipa que ainda existem e a levar moradia digna a famílias que não têm onde morar.
Outra ação importante diz respeito ao abastecimento dágua na zona rural, principalmente, tendo em vista a seca que, de acordo com as previsões meteorológicas deverá se estender durante esse ano.
Na área urbana, estarei reapresentando requerimento solicitando do Poder Executivo Municipal, a restauração da Praça Ernesto Queiroz, um dos nossos principais Cartões Postais da cidade. Para restaurar a Praça, primeiro teremos que remover a torre do Detelpe para outro local.
Um forte abraço aos nossos leitores e admiradores

Do Vereador
Gilberto de Belchior

Renão

O manifesto digital contra a eleição de Renan Calheiros à presidência do Senado – que já está consumada desde a semana passada – ultrapassou a marca de 400 000 assinaturas. Foram 100 000 adesões desde sexta-feira, dia da vitória de Renan. Ou seja, Renan venceu, mas o movimento não esmoreceu.  (Lauro Jardim - Veja)
Foi aí que o governador Eduardo Campos acertou mais uma. Não apoiou a candidatura de renam e preferiu ficar do lado da opinião pública, ao contrário dos líderes da oposição (PSDB e DEM)

Carta falsa


Divulgador da carta falsa de Thereza Collor se desculpa


 O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman caiu num velho golpe da internet. Reproduziu em seu blog e em sua newsletter uma carta aberta atribuída a Thereza Collor, na qual a ex-cunhada de Fernando Collor (PMDB-AL) supostamente fazia duras críticas ao novo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O problema é que a tal carta é falsa, segundo a própria Thereza Collor.

O post veiculado ontem por Goldman levava o título “Renan Calheiros, sua história escrita por Thereza Collor”. “Escrita por quem o conheceu, lá atrás, quando tinha na cabeça a ideologia de acabar com a exploração do homem pelo homem. Merece ser lida”, afirmou Goldman.

Hoje, Goldman desculpou-se pelo que chamou de “erro imperdoável”.
“Caro leitor: sempre fui muito cuidadoso em acusar pessoas e aceitar
acusações sem forte convicção. Mas desta vez fui traído pela internet
e pela minha própria leviandade”, afirmou.  (Do blog Poder Online - Clarissa Oliveira)

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

CHUVA ARTIFICIAL

Comentário do leitor, Fernando Florêncio sobre a matéria postada neste blog, sob o título: ESTADO QUER FAZER CHOVER!

Caro Gilberto.
Parabens pela nova legislatura.A matéria acima é pertinente.Trabalhei como Representante para a Bahia, na PORTOBELLO AGROPECUÁRIA, empresa produtora de maçãs, de Santa Catarina.Na época da floração e frutificação, sempre que nuvens baixas e pesadas, prenunciando estarem carregadas com granizo (gelo) se aproximavam, eram bombardeadas com foguetes carregados de cloreto de sódio, lançados de uma plataforma de lançamento em terra.Os foguetes, programados para explodirem dentro da nuvem, com a explosão o granizo dissolvia, caindo em forma de chuva normal, salvando assim a floração e a safra de maçãs.
Para a nossa fase de estiagem (ñ gosto do termo "seca")o que dificultaria este processo seria a falta de nuvens.
Fraternal Abraço:
Fernando Florencio/Ilheus-Ba

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Eduardo Presidente

Postura de oposição


Eduardo Campos em campanha para o Deputado Júlio Delgado (PSB-MG)

Por mais que se diga aliado do governo Dilma, o governador Eduardo Campos assume a cada dia a postura de oposição e potencial candidato ao Palácio do Planalto, muito mais que os partidos de oposição, a exemplo do PSDB e DEM.
No plano econômico, o governador tem dito e repetido que para Dilma vencer em 2014 precisa primeiro vencer 2013. Com isto ele quer dizer que se o cenário econômico não mudar, ou seja, se a econômica não voltar a crescer em níveis razoáveis, o que parece impossível, pelo menos em 2013, ela teria dificuldades de se reeleger.
É como se o governador já tivesse preparando um discurso para o futuro, como numa eventual candidatura a presidente.
No episódio recente que envolveu o Congresso Nacional nas campanhas para as presidências do Senado e Câmara dos Deputados, os partidos de oposição não fizeram nenhuma objeção contra e eleição de Renan Calheiros, para o Sendo e Henrique Eduardo Alves, para a Câmara, ao contrário de Eduardo Campos, que discretamente fez campanha contra os dois apoiados pelo Planalto, conseguindo a façanha nada fácil de 165 votos para o seu candidato, Júlio delgado (PSB).
Então, na prática, quem está sendo mais oposição ao governo federal, PSDB e DEM ou Eduardo?
Contra a vontade de milhões de brasileiros, a Câmara e o Senado estão sendo presididas por pessoas investigadas por supostas irregularidades praticadas no passado, pessoas essas que em suas campanhas receberam o apoio do Palácio e dos partidos, ditos de oposição.
Eduardo Campos, nesse episódio, mostrou ser mais oposição e preferiu ficar do lado da opinião pública, que não desejava a volta, principalmente de Renan Calheiros a presidência do Senado.
Aqui prá nós, pernambucanos, até que seria bom ter Eduardo Campos, Presidente da República.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Que mulher valente!

Do blog de Magno Martins
 Carta aberta ao Senador Renan Calheiros

'Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz'. As vacas de Renan dão cria 24 h, por dia. Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas! Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana. Você sabe manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas.

Do menino ingênuo que eu fui buscar em Murici para ser deputado estadual em 1978 - que acreditava na pureza necessária de uma política de oposição dentro da ditadura militar - você, Renan Calheiros, construiu uma trajetória de causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e não aprendem nunca a ousar como os bandidos.

Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que a vitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria do desatino, que é vencer a qualquer preço. E resolveu armar-se.
Fosse qual fosse o preço, Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a degladiar-se com os poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade de forças e de dinheiros.

Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria um atalho, um mil artifícios para vencê-los, e, quem sabe, um dia derrotaria todos eles, os emplumados almofadinhas que tinham empregados cujo serviço exclusivo era abanar, durante horas, um leque imenso sobre a mesa dos usineiros, para que os mosquitos de Murici (em Murici, até os mosquitos são vorazes) não mordessem a tez rósea de seus donos:
Quem sabe, um dia, com a alavanca da política, não seria Renan Calheiros o dono único, coronel de porteira fechada, das terras e do engenho onde seu pai, humilde, costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de seus filhos, e tirava o chapéu para os Omena, poderosos e perigosos.

Renan sonhava ser um big shot, a qualquer preço. Vendeu a alma, como o Fausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca.

Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada de Fernando Collor, aproximaram-se dele e se aliaram, começou a ser Parido o novo Renan.

Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo. Que nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito.
Os seus colegas de Universidade diziam isso. Longe de ser um demérito, essa sua espessa ignorância literária faz sobressair, ainda mais, o seu talento
De vencedor.
Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceu a você o combustível do ódio à pobreza e o ser pobre. E Renan Calheiros decidiu que, se a sua política não serviria ao povo em nada, a ele próprio serviria em tudo.
Haveria de ser recebido em Palácios, em mansões de milionários, em Congressos estrangeiros, como um príncipe, e quando chegasse a esse ponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú seriam rebatizados em Fausto e opulência; 'Lá, terei a mulher que quero, na cama que escolherei.
Serei amigo do Rei.'

Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seus personagens: 'A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível.' Mais adiante, porém, diante da inexorabilidade do destino do desonesto, ele advertia: 'Suje-se, gordo! Quer sujar-se? Suje-se, gordo!'

Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segunda vez. Nesse mandato, nascia o Renan globalizado, gerente de resultados, ambição à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos da consciência.
No seu caso, nada sobrou do naufrágio das ilusões de moço! Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou essa sua campanha com US1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seu motorista Milton, enquanto você esperava, bebericando, no antigo Hotel Luxor, av. Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho.

E fez uma campanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores havia pobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a segui-lo nas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua intrepidez em ganhar a qualquer preço.
O destemor do alpinista, que ou chega ao topo da montanha -
e é tudo seu, montanha e glória - ou morre. Ou como o jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo, e cujos olhos indecifráveis Intimidam o adversário. E joga tudo. E vence. No blefe.

Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem. E quem, na política brasileira, a tem? Quem, neste Planalto, centro das grandes picaretagens nacionais, atende no seu comportamento a razões e objetivos de interesse público?
ACM, que, na iminência de ser cassado, escorregou pela porta da renúncia e foi reeleito como o grande coronel de uma Bahia paradoxal, que exibe talentos com a mesma sem-cerimônia com que cultiva corruptos?
José Sarney, que tomou carona com Carlos Lacerda, com Juscelino, e, agora, depois de ter apanhado uma tunda de você, virou seu pai-velho, passando-lhe a alquimia de 50 anos de malandragem?

Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios? O presidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de Brizola, e hoje hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola? 
Que taxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, e dobrou o Supremo Tribunal Federal? No velho dizer dos canalhas, todos fazem isso, mentem, roubam, traem.
Assim, senador, você é apenas o mais esperto de todos, que, mesmo com fatos gritantes de improbidade, de desvio de conduta pública e privada, tem a quase unanimidade deste Senado de Quasímodos morais para blindá-lo.

E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra - Siba - é o camareiro de seu salvo-conduto para a impunidade, e fará de tudo para que a sua bandeira - absolver Renan no Conselho de Ética - consagre a sua carreira.
Não sei se este Siba é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado in pectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem o jeito sestroso com que ele defende o chefe... É mais realista que o Rei. E do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo, previne: quero absolver Renan.

Que Corregedor!... Que Senado!...Vou reproduzir aqui o que você declarou possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a sua assinatura:

1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil,
 2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil,
 3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil,
 4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil ..

E SÓ!
Você não declarou nenhuma fazenda, nem uma cabeça de gado!! Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, na realidade, mais de R$1 milhão, e sua casa na Barra de São Miguel, comprada de um comerciante farmacêutico, vale mais de R$ 2.000.000.
Só aí, Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA DE R$ 5.000.000.

Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhões, como comprou o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome de laranjas? Que herança moral você deixa para seus descendentes?.

Você vai entrar na história de Alagoas como um político desonesto, sem escrúpulos e que trai até a família. Tem certeza de que vale a pena? Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maior latifundiário de Murici.
E você respondeu: 'Não tenho uma só tarefa de terra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho.'
É verdade, especialmente no verde das mesas de pôquer!

O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação. Dificilmente você será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices. 
Mas olhe no rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam, sinta o desprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu comportamento desonesto e mentiroso.
Hoje perguntado, o povo fecharia o Congresso. Por causa de gente como você!

Por favor, divulguem para Brasil inteiro para ver se o Congresso cria vergonha na cara.
Os alagoanos agradecem.
Thereza Collor
TEXTO DE THEREZA COLLOR
Publicado por Mendonça Neto, Jornal Extra - Rio de Janeiro

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Melhora na Saúde


Apesar da herança maldita do governo anterior, o governo Luiz Carlos já começa a mostrar resultados, principalmente na área da saúde e limpeza urbana.
Na saúde, a situação era das piores: todos os PSFs estavam fechados, o hospital sem médicos, o bloco cirúrgico sem condições de funcionamento, faltava alimentação para servidores e internos, faltava medicamentos, materiais diversos, as ambulâncias sem condições de operar, um verdadeiro caos.
Em menos de trinta dias já se pode notar avanços importantes na saúde, que já se encontra com todos os postos de saúde funcionando, com médicos, dentistas e demais profissionais de saúde; na Unidade Mista os pacientes já podem contar também com um corpo técnico capaz de atender as demandas normais.
O próximo passo será a contratação de profissionais especializados, principalmente nas áreas de ortopedia, que tem sido responsável pela maior parte dos encaminhamentos para outros centros de saúde mais avançados; ginecologia, cardiologia e outras áreas da saúde.
É gratificante agente chegar aos diversos lugares do nosso município e escutar as pessoas elogiando o trabalho do nosso governo. Isto já está acontecendo, principalmente na área da saúde, administrada pelo enfermeiro Kássio Freitas, um jovem competente e dedicado ao trabalho.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Estudante de Agronomia morre em acidente


Uma colisão entre dois veículos causou a morte de duas pessoas na BR 232, entre Sítio dos Nunes e Serra Talhada, deixando outras quatro pessoas feridas, algumas delas em estado grave.
Morreu no local, o estudante de agronomia, José Victor Jerônimo Neto, motorista do veículo Renault Clio, que levava outras três pessoas para o Estado do Espírito Santo, onde pretendiam participar de um concurso público.
Zito, como era mais conhecido era filho de Manoel Ferreira Jerônimo e Mécia Jeane de Freitas Ferreira, tia do atual secretário de saúde de Custódia, Kássio Freitas. A namorada de Zito, que viajava no banco do passageiro foi socorrida para o hospital de Custódia e depois transferida para Serra Talhada, em estado grave.
O motorista do outro veículo, uma Fiat Doblo pertencente, a Prefeitura de Salgueiro, faleceu no local. Ainda não se sabe os motivos do acidente, porém, supõe-se que um dos veículos tentou uma ultrapassagem forçada.
O vereador Gilberto de Belchior, tio de Kassio, lamenta a morte prematura de Victor, um jovem que estava prestes a se tornar seu colega de profissão (Engº Agrônomo), ao mesmo tempo em que externa a todos os familiares, seus cinceros votos de pesar, pela perda de seu ente querido.